Corpos contam histórias? Um bate papo sobre autoaceitação e arte!

autoaceitação
@sarashakeel
Hey Fitbela! Nós mulheres não somos Barbies, não fomos criadas em uma fábrica, onde as peças são padronizadas e as imperfeitas devem ser descartadas, somos seres humanos com corpos e vidas reais, corpos que contam histórias e carregam nossa essência, por isso não devemos sair por aí buscando algo  que não existe para agradar ou se encaixar nos padrões dos outros.

Fiz um post recentemente lá no @fitebela sobre nossos corpos contarem histórias e é sobre isso que vamos papear por aqui hoje também, porém com um toque a mais de autoaceitação e arte!

Autoaceitação - Nossos corpos contam histórias!

Eu me lembro que até os meus 15 anos eu não tinha nenhuma estria, as do meu bumbum vieram com a minha primeira experiência numa academia de musculação, as dos seios com a primeira gestação, duas fases maravilhosas em minha vida, que me trouxeram experiências únicas! Mas eu nem sempre consegui ver o lado bom disso e depois de várias loucuras mal sucedidas para me livrar das minhas estrias, eu percebi que o que faltava em mim era contato, aproximação, familiarização e identificação com meu corpo e com minhas marcas, eu passava o dia todo vendo corpos "perfeitos"  na internet e quando por algum motivo resolvia me olhar no espelho me assustava com o que eu via e sabe quando isso mudou, quando eu passei a me conectar mais comigo mesma e a olhar para o meu corpo com amor. 


Leia também: Por que desejar ser uma rosa se você nasceu um lindo girassol?


Sei que muitas de nós carregam marcas bem mais sérias do que as minhas, como cicatrizes de cirurgias, doenças de pele e por aí vai, mas independente da marca precisamos aprender a olhar para o nosso corpo e sermos gratas por ele.

Outro exemplo pessoal sobre autoaceitação e quebra de crenças limitantes que eu tenho para compartilhar com vocês, é que eu nunca gostei de usar sutiã e depois que tive meu segundo filho veio também um pouco de flacidez e eu me vi obrigada a usar sutiã, porque além da flacidez que na minha cabeça eu via como algo mil vezes pior do que realmente era, eu cresci escutando que "mulher que já tem filhos e não usa sutiã é relaxada", mas eu precisava desconstruir isso dentro de mim para conseguir me livrar desse peso e foi praticando as técnicas que eu vou ensinar aqui embaixo para vocês que eu consegui enxergar a situação com outros olhos e ressignificar a crença que me impedia de me sentir bem como eu queria, hoje em dia eu vou para onde eu quiser ir sem sutiã ciente de que não é relaxo e sim o que me faz sentir bem, também uso sutiã, mas isso acontece quando tenho vontade e não porque acho meus seios horríveis e muito menos por me ver obrigada a usar.

Técnicas de autoaceitação: Um olhar mais positivo sobre nossas marcas.

  • Na hora do banho, vá ensaboando parte por parte do seu corpo, com delicadeza e agradeça por cada pedacinho dele, olhe para suas marcas e diga para si mesma, eu me amo e é isso que importa.


  • Tenha o hábito de se ver no espelho, ao olhar com amor para o que você vê no espelho aos poucos você vai encontrando partes e coisas para amar em você, o que tira seu foco de atenção das marquinhas, até que você consiga perceber e convencer o seu cérebro de que a sua situação não é tão ruim como você imaginava.


Marcas: cicatrizes, estrias, flacidez, manchas... estão presentes em nossos corpos para nos lembrar algo bom, fortalecedor, uma fase de luta, resistência, superação... independente do que elas representam elas contam histórias únicas que devem ser contadas e não escondidas e em uma de minhas viagens pela internet eu encontrei algo que verdadeiramente retrata esse meu pensamento!

A Sara Shakeel do @sarashakeel é uma mulher que viu na arte a possibilidade de fazer outras mulheres enxergarem suas marcas de uma forma mais positiva, o nome do projeto é "glitter stretch marks" que pode ser traduzido para o português como - marcas e estrias brilhantes - Eu achei a coisa mais linda e inspiradora, as imagens nos ajudam a criar um novo olhar para aquilo que por muitas vezes tanto nos incomoda e atrapalha a autoaceitação.

Confira abaixo o que eu estou falando!











Eu que amo um brilho sou suspeita para falar, mas é impossível não se apaixonar por essa obra de arte, não é mesmo? Se você gostou, visite e siga o @glitterstretchmarks para acompanhar esse trabalho maravilhoso!

E para finalizar eu preciso te dizer que, por maior que seja o seu nível de autoaceitação e por mais familiarizada que você esteja com suas marcas, existirão dias em que nada vai estar bom e está tudo bem ter dias assim. Lembre-se que somos humanas e esses sentimentos fazem parte, só não podemos viver presas a eles o tempo todo!

Me conta nos comentários se você está preparada para começar a se olhar com amor?

ACOMPANHE OUTRAS DICAS DO FIT E BELA BLOG NAS REDES SOCIAIS:
Pinterest - FIT E BELA BLOG | Instagram - @FITEBELA | Facebook - @FITEBELABLOG

0 comments