Como evitar cáries e tártaros nos dentes!



Sabe aquele incômodo na boca ou dor no dente? Esses problemas têm origem e podem ser localizados com facilidade. A cárie e tártaro são os problemas mais frequentes, mas você sabe ao certo o que são esses problemas e a importância de prevenir e tratar corretamente?

Na prática, a cárie é uma deterioração da estrutura dentária proveniente de bactérias desenvolvidas na boca. 


Com o passar do tempo, essas bactérias se proliferam, atingindo mais camadas da boca e ocasionando problemas graves não só na saúde bucal, como no restante do corpo. 


O fato da boca já possuir bactérias não é necessariamente o problema, pois há - inclusive - algumas conhecidas como “bactérias do bem”. 



Desse modo, o acúmulo desse material é que se torna prejudicial, principalmente ao considerar os organismos invasores e maléficos. 


Assim, quando as bactérias se desenvolvem e criam a placa bacteriana, a saúde bucal fica extremamente comprometida, podendo demandar tratamentos corretivos como extrações de dente e clareamento dental


Por esse motivo, a cárie e o tártaro podem ser entendidos como problemas que são intensificados por maus hábitos, como pouca higiene com a boca e alimentação não balanceada, especialmente ricas em açúcar, que possibilitam a proliferação das placas.


Vale destacar neste ponto o que é o tártaro exatamente. Esse problema, também chamado de cálculo dental, é a placa bacteriana endurecida na superfície dos dentes, o que pode causar irritação nas gengivas. 


Um fato curioso nesse contexto é que o próprio tártaro cria mais espaço para o crescimento da placa bacteriana, ocasionando em mais cárie e até a gengivite. 


Isso porque ele pode criar o espaçamento entre gengiva e dentes, permitindo um maior acúmulo de bactérias. 


Em casos do avanço do problema em que há risco de perda total e baixa recuperação, a extração de dente pode ser indicada para preservar a saúde bucal, impedindo que o problema afete outras estruturas, requerendo o uso de uma lente de contato dental.


O tártaro faz mal a saúde e estética dos dentes. Isso porque, por ser poroso, ele causa manchas com mais facilidade, principalmente para as pessoas que fumam ou ingerem alimentos com alta pigmentação, como café e chá.

Como cuidar da saúde bucal?


Existem diversas formas de cuidar da saúde bucal. Inclusive, por meio de hábitos constantes, diários e com ajuda de um aparelho invisivel é possível salvar o sorriso bonito de uma pessoa, bem como evitar o surgimento de doenças devido à proliferação de bactérias.

Alimentação


Os dentistas sempre fazem o alerta sobre o açúcar, que é um componente presente em vários alimentos e pode ser prejudicial à saúde como um todo, mas que são os grandes vilões da higiene bucal.


Isso ocorre porque a sacarose alimenta as bactérias presentes na boca, fazendo com que elas liberam um ácido que torna os dentes mais sensíveis. Nessa situação, há um risco grande de cáries serem desenvolvidas.


Leia também: Saúde bucal x Autoestima: o que influencia?


Em casos graves ou de perda total, o dente pode ter de ser retirado e o dentista terá que instalar um novo implante dentario


Para evitar esse momento, mas ainda amenizar a vontade de doces, a dica é encontrar outros meios de adoçar as refeições, como recorrer ao uso do xilitol.


Agora, passando para os alimentos recomendados, a dica é ingerir produtos ricos em vitamina D e cálcio, como:


  • Derivados do leite;

  • Couve;

  • Brócolis;

  • Cenoura;

  • Maçã.



Esses alimentos contribuem para a limpeza natural dos dentes, além de fortificá-los, preservando seu esmalte e prevenindo cáries. 

Higiene bucal 


A higienização da boca deve ser feita regularmente e o primeiro passo para isso é escovar os dentes três vezes ao dia.


A escovação deve ser feita movimentando as cerdas da escova em movimentos circulares, partindo da gengiva para a parte final do dente.


Após escovar todos os dentes, o que deve levar cerca de dois minutos, é importante fazer a escovação na língua e utilizar o enxaguante bucal, bem como recorrer ao uso do fio dental para a remoção de resíduos mais difíceis.


Por fim, é preciso destacar a importância de ir regularmente ao dentista para avaliar a situação da cavidade oral e, quando necessário, para realizar uma limpeza mais profunda.


Já para aqueles que fazem uso de aparelho dental invisivel é necessário se atentar ainda mais a esses hábitos, pois a estrutura dificulta a higienização, tornando o ambiente mais propenso para o acúmulo de bactérias e para o surgimento de cáries. 


A manutenção do tratamento também deve ser feita corretamente, garantindo a eficácia no alinhamento e prevenindo possíveis ofensores da saúde bucal.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

ACOMPANHE OUTRAS DICAS DO FIT E BELA BLOG NAS REDES SOCIAIS:
Pinterest - FIT E BELA BLOG | Instagram - @FITEBELA | Facebook - @FITEBELABLOG

0 comments